Livros

Minha experiência na Bienal 2018

Imagine um sorvete derretido no chão e você terá uma visão quase exata de como eu estou neste momento. Tudo que eu sinto é dor muscular, nos ombros, braços, pernas, joelhos e pés.

Mas não me arrependo nem por um segundo!

A Bienal 2018 começou nessa sexta-feira (03) e eu tive o prazer enorme de comparecer gratuitamente (com credencial de escritora cof cof) no segundo dia desse grande evento.

Já havia participado da edição de 2016, e fiquei encantada. Dessa vez, o evento também não decepcionou. O lugar é enorme, e você vai andar condenadamente, mas ao parar em algum estande que tenha seu desejado livro num preço acessível a sensação é a mesma de quem encontra um poço de água no deserto.

A pergunta de muitos é:

“Raquel vale a pena?”

E a minha resposta é:

SIM!

Não recomendo vocês esperarem grandes promoções em editoras famosas como Intrínseca (um rim não compra nem meio livro no estande deles), Companhia das Letras, Rocco etc. A Rocco pelo menos estava com 20% de desconto em qualquer livro, porém em vista de alguns preços nem adianta.

A Editora V&R tinha alguns livros na promoção por apenas 10,00. Livros bons, conhecidos e venerados.

Outro estande que vale a pena conferir é o da Submarino, com preços acessíveis para box de livros.

Mas a galinha dos ovos de ouro dos economizadores são os estandes aleatórios de livros a partir de 10,00. Se você souber garimpar, vai se surpreender com os tesouros que encontrará.

Sabe aquela história de que não é você que escolhe o livro, mas sim o livro que te escolhe? Pois o ditado é verídico. Eu mesma entrei em estandes de 10,00 e os livros pareciam se destacar para que eu os visse e os comprasse. Nisso acabei comprando muita coisa boa por um preço bastante acessível.

O que não adianta é você ir lá correndo. Como eu disse, o segredo é garimpar e isso leva tempo.

Outra coisa legal da Bienal são os cenários para tirar foto. Tem vários de inúmeras histórias, formatos e tamanhos. As filas não estão tão grandes pela manhã, mas a partir de umas 14h a coisa começa a ficar mais apertada.

Enfim, além de tudo isso, existem palestras acontecendo por todos os lados, para todos os gostos e os famosos Booktubers passeando pela região. Encontrei a Tami do canal Resenhando sonhos e além dela ser uma fofa ganhei até marcador!

Com respeito a refeição, leve seu lanchinho e coma de mansinho rsrs. Os valores dos lanches são muito caros! Eu comprei um cachorro-quente por 18,00 só porque a salsicha era alemã (sinta minha revirada de olho).

Uma informação muito útil a respeito da Bienal é o transporte gratuito que sai da estação Portuguesa-Tiête. E na volta tem ônibus também partindo da Bienal para a estação Portuguesa-Tiête ou Barra Funda.

Só alegria pessoal! Comprei 9 livros e gastei quase nada (falei mais sobre isso nos meus stories do insta). Tendo um bom olho você consegue gastar até 100 reais e sair de lá com uma mini biblioteca nas costas.

Espero que aproveitem as dicas e não percam a chance de prestigiar esse evento literário tão bonito e relevante para o índice de leitura do nosso país!

See you ❤

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s